Uncanny Valley e a artificialidade em procedimentos estéticos

Já ouviu falar na teoria Uncanny Valley?

Que tipo de emoção lhe suscita uma face com aspecto artificial, como as que estão na imagem deste post?
Estranheza, repulsa?

Quando observamos pessoas que foram submetidas a procedimentos estéticos cirúrgicos, ou não cirúrgicos, e em que o resultado aparenta “artificial” gera-se uma sensação de estranheza ou até de repulsa.

A teoria “Uncanny Valley” poderá ajudar a explicar. Este é o nome com que, em 1970, o Professor de robótica Masahiro Mori baptizou a teoria original que sugere que os robôs humanoides, a partir de um certo ponto de semelhança aos seres humanos, geram uma sensação de inquietude ou mesmo repulsa. Este mesmo fenómeno ultrapassa a robótica e foi observado relativamente a brinquedos, alguns filmes de animação e até no terror que algumas pessoas têm de palhaços.

É certo que a maioria de nós já sentiu este fenómeno em algum momento.
De forma muito interessante, tem sido estabelecido um paralelismo no que respeita a procedimentos estéticos faciais com resultados não harmoniosos e artificiais. Pensa-se que o fenómeno neurológico Uncanny Valley explique esta reação. Esta reação emocional poderá estar ligada a uma reação inconsciente, e logo involuntária, de defesa frente a algo desconhecido. O nosso cérebro interpreta faces com esta aparência artificial como uma ameaça, no que respeita à sobrevivência e até continuidade da espécie.
Este post não pretende atacar pessoas que escolhem evoluir para este tipo de aparência mas certamente alertar para a importância de escolher um profissional ético e competente. Os procedimentos estéticos corretamente executados permitem alcançar uma imagem natural e harmoniosa. O estigam dos procedimentos artificiais resulta de uma combinação dos desejos de pessoas que procuram este tipo de imagem,  com a disponibilidade de um profissional que aceita realizá-los.

Se não é esta a sua vontade consulte o profissional da sua escolha e peça para observar os seus trabalhos com antes e depois para perceber se partilham os mesmos ideais estéticos.

Embora eu raramente coloque fotografias de antes e depois na minhas redes sociais disponibilizo as na minha consulta.

Cuide da sua imagem e da sua saúde.

Até breve!

Partilhar