COVID-19 perguntas frequentes

COVID-19 é uma doença nova que, provavelmente, vai atingir mais de metade da população de mundial de uma forma mais ou menos indireta.

Por tratar-se de uma doença emergente causada por um vírus novo, ainda suscita mais perguntas do que respostas e as repostas carecem de algum suporte científico. No entanto, a partilha de informação entre tantos países e a dedicação tantos cientistas a nível internacional tem permitido estabelecer já algumas guidelines para prevenção, contenção e tratamento da doença.

A imprensa tem um papel fundamental no que diz respeito à sensibilização, mas o alarmismo gerado também não é benéfico. Exemplo disso, a completa rutura de stocks na venda máscaras e outros produtos face a um procura indiscriminada por parte das pessoas.

Devemos procurar estar atentos e sustentar a nossa informação em fontes credíveis.

Também não devemos esquecer que existem outras doenças, possivelmente mais graves, como a Malária, a SIDA e o Ébola que continuam a ameaçar tantos.

Lembrar ainda que existem outros países com Sistemas Nacionais de Saúde inexistentes ou infinitamente menos eficientes do que o nosso e que vão combater esta doença com recursos menos privilegiados.

Hesitei muito antes de escrever este artigo, uma vez que nada do que eu possa aqui deixar substitui a informação emitida pelas fontes oficiais: Direção Geral de Saúde (DGS) e World Health Organization (WHO).

Assim, procurei redigir um compêndio de respostas objetivas a algumas perguntas mais frequentes, com base nas fontes mais credíveis como a Organização Mundial de Saúde e entidades governamentais.

No final deste artigo deixarei uma séria de links úteis para o site oficial destas e outras entidades que lideram a divulgação de informação atualizada.

Tudo o que podemos fazer é tomar as nossas decisões diárias com base na evidência científica mais recente e nas recomendações das entidades competentes na área.

Ficam aqui algumas recomendações e informações úteis com base na informação mais atualizada.

1. O que é o COVID-19?

É uma doença causada por um novo tipo de vírus da família Coronavírus. Por tratar-se de um vírus recentemente descoberto, ainda estamos longe de saber tudo sobre o mesmo e sobre a doença, incluindo os detalhes sobre a forma de transmissão e o tratamento.

2. Quais os sintomas do COVID-19?

Os sintomas podem incluir febre, tosse, espirros, insuficiência respiratória (falta de ar), fadiga, dores musculares, dor de garganta e diarreia. Algumas pessoas portadoras do Coronavírus não chegam a desenvolver sintomas e cerca de 80% dos doentes recuperam destes sintomas sem necessidade de tratamentos agressivos. Mas, alguns vão acabar por desenvolver complicações que requerem internamento hospitalar (fonte OMS).

3. Devo usar uma máscara para me proteger?

A OMS recomenda que use uma máscara se:

– Apresentar sintomas compatíveis com COVID-19 ou se estiver saudável mas a cuidar de alguém com sintomas.

Usar máscara se:

– Tiver sintomas respiratórios como espirros ou tosse.

– Suspeita de COVID-19.

– Estiver a prestar assistência a alguém com sintomas respiratórios.

Este 3. Sobre a utilização de máscaras está em actuação ; uma vez q a doenca se encontra em propagação acelerada; mas como sempre para confirmação visite os sites indicados no final do artigo

4. Tenho sintomas sintomas. Devo ir para o Hospital?

Pessoas com febre, tosse e dificuldade respiratória devem procurar atendimento médico. Mas, antes de se dirigir a uma Unidade de Saúde ligue com o SNS 24 através do 800 24 24 24 para ser corretamente encaminhado.

5. Posso ser portador do vírus e não apresentar sintomas?

Sim. Durante o período de incubação já é portador do vírus embora não apresente sintomas.

6. Qual o período de incubação para o vírus que causa o COVID-19?

O período para o aparecimento dos sintomas pode variar entre 2 a 14 dias. Mas estes dados ainda estão a ser revistos. Alguns estudos sugerem que o período de incubação pode ser mais longo.

7. Quem está em maior risco frente ao COVID-19?

Qualquer pessoa pode desenvolver complicações mais severas, mas, aparentemente, as pessoas idosas e com quadros clínicos anteriores mais delicados como diabéticos, hipertensos doença cardíaca, parecem desenvolver uma forma mais severa da doença com maior probabilidade.

8. O que posso fazer para prevenir o contágio?

a. Lavar as mãos frequentemente com água e sabão (durante pelo menos 20 segundos), especialmente depois de usar a casa de banho, antes das refeições e depois de limpar o nariz, espirrar ou tossir. Se não tiver acesso a água e sabão pode usar uma solução com uma concentração mínima de 60% de álcool.

b. Adotar medidas de etiqueta respiratória. Se espirrar ou tossir cubra o nariz e a boca com o cotovelo fletido. Se tiver um lenço de papel pode usá-lo, mas deve imediatamente descartá-lo para um recipiente fechado .

c. Evitar o contacto próximo com pessoas com sintomas respiratórios.

d. Evitar tocar na sua face com as mãos.

e. Se tiver sintomas e um histórico de risco (viagem, contacto com doentes) deve ligar o 800 24 24 24. A sua chamada telefónica será atendida por um profissional preparado para o orientar e encaminhar. Não deve dirigir-se às Urgências se tal não lhe for recomendado.

f. Se tiver sintomas respiratórios ligeiros fique em casa. Cancele e remarque os seus compromissos, como consultas médicas e outros, que o coloquem em maior proximidade com terceiros. Se puder peça ajuda a familiares e amigos para realizar recados pessoais.

(fonte DGS e OMS)

9. Os antibióticos são eficazes para o COVID-19?

Não. Os antibióticos apenas atuam sobre bactérias e o COVID-19 é causado por um vírus. Apenas deve tomar antibióticos quando tiver uma receita médica.

10. Existe uma vacina para este vírus?

Ainda não. Várias entidades estão a trabalhar para o desenvolvimento de uma vacina.

11. O coronavírus do COVID-19 pode ser transmitido por contacto com superfícies contaminadas?

Pensa-se que sim, à semelhança do que acontece com outros tipo de Coronavírus mais conhecidos. Daí a importância do cuidado nas medidas de higiene apropriadas.

**Como usar corretamente as máscaras?

Se tiver mesmo de usar uma máscara, então é importante que a saiba usar ou ela tornar-se-à uma fonte de contaminação e não de proteção:

a. Antes de tocar na máscara deve lavar as mãos.

b. Verifique qual o lado que deve ficar orientado para cima. Usualmente, tem uma pequena peça em metal moldável ao nariz

c. Assegure-se que o lado externo fica orientado para fora (em princípio é o lado colorido).

d. Coloque a máscara e ajuste a barra metálica flexível ao nariz.

e. Abra a máscara de forma a cobrir também a boca e o queixo.

e. Para remover a máscara deve retirá-la pelas abas que a prenderam às orelhas. Não toque diretamente na superfície potencialmente contaminada da máscara.

f. Descarte a máscara num recipiente fechado.

(para mais informações e vídeos tutoriais consulte o site da OMS)

A ciência está cada vez mais rápida na produção das respostas de que precisamos.

Então, cuide-se e opte por um estilo de vida saudável para que o seu corpo tenha uma melhor capacidade de resposta frente às doenças. Mantenha-se atualizado sem alarmismo e cuide dos que lhe são próximos, especialmente dos mais frágeis 😉

Sites úteis com informação atualizada:

Organização Mundial de Saúde:

https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019

Direção Geral de Saúde:

https://www.dgs.pt/corona-virus/perguntas-e-respostas1.aspx

European Center for Disease Control and Prevention:

https://www.ecdc.europa.eu/en/coronavirus

Centers for Disease Control and Prevention:

https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/

SNS 24:

https://www.sns24.gov.pt/tema/doencas-infecciosas/coronavirus/covid-19/

Universidade de Harvard:

https://huhs.harvard.edu/about-us/announcements-events/coronavirus-information-and-updates

Partilhar